Projeto das lindas: significado

logo-projeto-das-lindas

Falhei belamente na missão de postar as fotos do projeto de fevereiro no mês certinho (desculpa galeris!).

O tema da vez é significado e selecionei fotos de objetos que tem uma importância pra mim e até a foto que mais gostei de fazer até hoje. Foi meio difícil escolher/fotografar só nove cliques, já que tem algumas outras coisas que representam algo pra mim. Mas utilizei o critério da relevância pra não encher o post com imagens hahaha.

Meu colar preferido da vida
Meu colar preferido da vida
CD e DVDs queridos
CD e DVDs queridos
Já anotei tanta ideia boa em pouco tempo
O caderninho das ideias
Uma das minhas músicas favoritas
Uma das minhas músicas favoritas
Mais um colar que eu amo
Mais um colar que amo
Aquele livro que a gente ama ler
Aquele livro que a gente ama ler
Filme preferido
Filme preferido
Améliezinha
Améliezinha
A foto mais maravilhosa que fiz
A foto mais maravilhosa que fiz

That’s all folks! Espero que tenham gostado das fotos! 🙂

Vejam as fotos das outras chicas que participam do projeto:

Débora // Sarah // Bruna // Ingrid // Maissa

Beijos

Uno para Diez #01: Pelo caminho

Falei que tinha mais projeto fotográfico pra aparecer aqui, então segura aí que vem mais foto!

Na quarta, postei os cliques do Projeto das Lindas, hoje as imagens du jour fazem parte de um projeto pessoal que criei aqui pro blog. Desde o ano passado, já estava afim de criar alguma coisa que envolvesse fotografia e fosse bem pessoal. Daí fazendo o planejamento de 2015, decidi colocar a ideia em prática. Apresento à vocês, o Uno para Diez.

logo-uno-para-diez

A ideia do 1/10 é bem simples. Um tema por mês e dez fotos que o ilustrem. Por um momento cheguei a pensar em diminuir a quantidade de fotos porque realmente achei que dez era um número ligeiramente alto e ficaria difícil de cumprir. Mas como quero encarar a coisa com um desafio, a quantidade de fotos seria um deles, então deixei assim mesmo. Como disse antes, criei o projeto pra deixar o blog cada vez mais com a minha cara e me desafiar a fotografar mais. Bom, se mais delongas, vamos às fotografias do teminha de janeiro que é “pelo caminho”. Aviso logo que a maioria das fotos ainda são da viagem e que tem muiiiiiitas mais pra postar.

DSC_0039

DSC_0189

DSC_0224

DSC_0281

DSC_0561

DSC_0592

DSC_0661

DSC_0868

DSC_0981

É isso, minha gente! Mês que vem tem mais dez fotos procês verem.

E aí curtiram o que eu fotografei pelos caminhos que passei (achei essa frase poética)?

Beijos

O que eu curti na ArtRio 2014

O blog estava meio abandonadinho, eu sei. Peço mil desculpas à vocês mas eu realmente estava extremamente cansada e não estava rolando de escrever post ou qualquer outra coisa. Passada a maior parte do cansaço, cá estou eu de volta. Pretendo não sumir mais e continuar postando três vezes por semana, como de costume.

DSC_0007 (26)

 

Do dia 11 de setembro ao dia 14, rolou no Pier Mauá, mais uma edição da ArtRio, a Feira de Arte Contemporânea do Rio de Janeiro. Estive na feira em dois dias, no primeiro fui a trabalho e nem aproveitei nada, já no segundo e último pude ver as obras com calma e aproveitar pra levar a câmera pra passear. Vou mostrar pra vocês algumas das coisas que vi por lá e que me chamaram atenção de alguma forma.

Fiquei impressionada com a quantidade de obras na feira. Nunca tinha ido a nenhuma edição e confesso que adorei ver de perto tantas obras legais de artistas conhecidos e outros nem tanto em um mesmo lugar.

DSC_0009 (24)

DSC_0010 (24)

DSC_0017 (23)

DSC_0074 (12)

Além das obras interessantes, pessoas bonitas e clima agradável, na ArtRio também rolou uma feira de design, a Ida. Desejei vários móveis que estavam expostos. Tinham umas cadeiras e painéis dignos daquelas casas lindas que a gente vê no Pinterest.

DSC_0114 (7)

DSC_0116 (7)

DSC_0125 (6)

DSC_0126 (6)

Já quero essa cadeira com encosto de gorrinho roxo no meu futuro home office, POR FAVOR!

Minha impressão sobre a feira foi a melhor possível. O ambiente é bem diferente de um museu, primeiro, porque lá a diversidade de trabalhos é mil vezes maior e outra, porque todas as obras estão a venda (não que eu tenha $$$ para comprá-las, maaaaas). Ver obras de galerias de países como Argentina e Espanha foi ótimo, além de ter conhecido o trabalho de novos artistas bem de perto.

Fotografei bastante durante a feira, um coisa que eu não fazia havia um tempinho. O lugar onde a ArtRio acontece, o Pier Mauá, tem uma vista incrível, impossível de não clicar. Para não encher o post só com fotos, postei todas lá no meu Flickr procês verem.

DSC_0103 (7)

 

É isso, gente. Espero que tenham gostado das fotos. Mais alguém curte essas feiras de arte? Me contem ;).

Beijos

Brasilidades que os gringos devem conhecer (e aproveitar!)

Demorei um pouco pra escrever este post que pertence a Blogagem Coletiva de junho do Rotaroots (mais infos sobre o grupo lá no fim do post). Confesso que fiquei pensando em quais “brasilidades” escolher e selecionei as quatro que eu gostaria que a gringada que está no Brasil pra Copa (porque ela tá rolando muito) experimentasse.

– Paçoca

insta

Não existe doce mais maravilhoso nesse Brasil do que a querida paçoca. Já disse em outro post que não tenho muito amores pro chocolate, minha paixão toda está canalizada pro docinho de amendoim. Sou daquelas viciadas mesmo, quando estou no ônibus e algum vendedor que ‘pede desculpa por atrapalhar o silêncio da minha viagem’ aparece vendendo um saquinho com 4 por R$1 eu fico louca. Alô gringos, larguem um pouco o brigadeiro e comam paçoca! ps: Não ganhei nem um potinho de paçoca-rolha pela propagandinha da foto que postei no instagram (@thamiresmvasc).

– Guaraná Jesus

lunettes-brasilidades-1

A sociedade mundial precisa conhecer este refrigerante. O gostinho de tutti-frutti da bebida made in Maranhão é bom demais. Há quem ache muito doce ou enjoativo, mas sinceramente, eu acho bem delicinha. Na real, o Guaraná que não lembra nem um pouco o guaraná que estamos mais acostumados. O tal refrigerante não é encontrado com tanta facilidade por aí. Aqui no Rio por exemplo eu só sei que na Feira de São Cristóvão tem e ele está presente em várias barraquinhas. Gringada, vale conhecer o famoso guaraná cor-de-rosa.

– Comer pastel na feira

lunettes-brasilidades-2

Não sei os estrangeiros que vem ao Brasil costumam lotar as feiras, só sei que comer um pastel com um suco de maracujá ou caldo de cana é maravilhoso. Acho quem visita outro país ou cidade e quer fazer aquela imersão boa numa rotina diferente deve visitar as feiras e mercados populares dos locais. A riqueza de artesanato e de comida gostosa e local que pode se encontrar é incrível. Partiu comer pastel na feira mais próxima!

– Converse com um brasileiro

lunettes-brasilidades-3

Eu sei que deveria falar sobre não-clichês, mas acho que a comunicação é um dos clichês mais interessantes que existem. Brasileiro é um povo falante, mesmo que não sejamos simpáticos e comunicativos 24 horas por dia, sabemos como receber os turistas e não somos de ignorar as pessoas. Aqui no Rio é mais do que comum você esbarrar com um gringo perguntando sobre a estação de metrô mais próxima ou querendo que você tire uma foto deles em frente ao Maracanã. Se você querido gringo, arranhar um português ou for bom de gestos, não perca a oportunidade de conversar com um brasileiro, nós sempre temos algo a contar, nem que seja pra falar sobre a temperatura do dia ou que as coisas estão caras.

Esta foi a minha pequena e humilde lista de brasilidades. O que vocês apresentariam para os gringos?

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Beijos

Um lugar para amar no Rio: Biblioteca Parque Estadual

O Rio de Janeiro é uma cidade apaixonante, sério mesmo. Apesar de todos os problemas de violência, estrutura e que são comuns em qualquer metrópole. Moro na região metropolitana, em um município pertinho do Centro comercial do Rio e sempre que posso dou um pulo lá pra visitar novos espaços ou bater ponto nos preferidos.

Um belo dia, estava indo pra Mostra de Jazz, Arte e Gastronomia que rola na Rua do Lavradio (em breve vai rolar post sobre ela) pra fazer um trabalho fotográfico para a faculdade e dei de cara com aquele prédio branco de arquitetura moderna que me chamou atenção. O tal lugar é a Biblioteca Parque Estadual, um edifício encantador que fica na Avenida Presidente Vargas, no coração do Centro.

lunettes-biblioteca-parque-estadual-1

Os atrativos da biblioteca são vários e vão muito além dos livros. Existem vários espaços multiuso, cabines pra assistir filmes, séries e documentários que ficam a sua disposição, uma decoração com muitas cores, computadores com acesso à internet pra você estudar e fazer o que quiser, puffs e poltronas superconfortáveis. Enfim, o lugarzinho é como um oásis em meio a loucura da região central do Rio.

DSC_0193

DSC_0194

DSC_0227 (2)

A organização da biblioteca foi um outro ponto que me chamou atenção. A recepção, os porta-volumes, os vários ambientes, tudo é muito bem coordenado. Outra coisa legal é que todo o material presente nas estantes são extremamente acessíveis dentro e fora das dependências branquinhas. Caso você esteja lendo um livro e precise ir embora pra não ficar presa em um possível engarrafamento na Avenida Brasil (oi oi oi!), é só fazer um cadastro que precisa de documento de identificação e comprovante de residência pra poder terminar de ler o bendito em casa. Como não amar?

Minha visita à Biblioteca foi em um dia de sábado por volta das 18:00. Engana-se quem pensa que o espaço estava vazio. As várias mesas individuais e para grupos estavam com bastante gente. Pessoas estudando Direito, Medicina, cheias de livros e com o santo Google aberto em seus notebooks. Juro que se eu morasse mais perto do Centro iria estudar lá ao menos uma vez por semana, sério mesmo.

DSC_0240 (2)

Até o dia 15 de junho está rolando lá na Biblioteca uma exposição sobre o centenário do querido Vinicius de Moraes. A mostra conta com painéis que falam de sua vida, móbiles com páginas de seus livros, vídeos e instalações cheias de modernices pra levar o amor da poesia de Vinicius para todos. Uma das coisas que eu mais gostei foi o balcão com blocos de várias obras do poeta. É só escolher entre as folhas com sonetos  e tirar uma pra levar de recordação, muito amor ❤

lunettes-biblioteca-parque-estadual-2

Indico a Biblioteca Parque de olhos fechados para quem quer um cantinho perfeito pra estudar e também distrair a mente.

A Biblioteca Parque Estadual funciona de terça a domingo das 10:00 às 20:00. Para mais informações sobre o local é só dar um pulinho no site.

Beijos