O que me faz feliz na vida

Estava pensando sobre as coisas que deixam alegrinha na vida e percebi que a maioria delas é simples, sem grandiosidades. Cheguei a conclusão que aquela frase “as melhores coisas da vida não coisas” faz todo sentido. Lógico que algumas situações delicinhas dessa vida incluem “coisas” mas nada que precise de uma conta bancária de Kim Kardashian (<3) pra se concretizar.

Como é maravilhoso falar do que faz bem, hoje só quero compartilhar o que me deixa hantariana hahaha.

lunettes-coisas-que-me-fazem-feliz

Breves comentários sobre cada item:

– Quem não gosta de comer não é mesmo, migos?

– Amo estar com minha família e meus amigos. Boas companhias fazem a diferença em todos os momentos da nossa vida.

– Sobre rir loucamente: me controlar é difícil! hahahaha

– Ouvir música é uma maravilha. Escutar playlists só com aqueles artistas queridinhos da vida é melhor ainda <3.

– Eu duvido muito da minha capacidade de fazer determinadas coisas. Daí quando consigo fazer aquilo que eu mesma duvidava que conseguiria, é só felicidade no coração!

– Como uma exímia faladeira, adoro/me amarro em boas conversas. E isso não se resume só a papos com conhecidos. Adoro falar sobre assuntos interessantes com desconhecidos em filas de mercado, padaria e afins.

– Dormir é uma das melhores coisas dessa vida! Quando tenho uma noite maravilhosa de sono meus índices de felicidade ficam lá em cima.

– Sempre que posso gosto de ajudar as pessoas. Mesmo que nem sempre role reciprocidade, só o ato de ajudar em si já é o suficiente pra me tirar um sorriso e alegrar o dia.

– Boas leituras: hoje, amanhã e sempre. Ler é altamente inspirador pra mim.

– Se tem uma coisa que eu nunca quero abandonar na vida é essa minha vontade de aprender algo novo. Além de ficar extremamente feliz, fico motivada a evoluir naquilo, é uma delícia. No momento, estou aprendendo a tocar gaita assistindo videoaulas no youtube. #PrayForThamires hahaha

– Graças ao querido Netflix, esse último item tem alegrado ainda mais o meu coração. Como não passar um dia inteiro vendo filminhos e derivados nesse negócio? ❤

– Contei em outro post que adoro comprar em brechós. Mas esses achados que me deixam felizinha também incluem outros pontos como um lugar novo pra comer, um site genial e por aí vai…

Estou pensando em imprimir essa lista e colocar na parede do meu quarto. Assim, naqueles dias em que não estiver muito bem, cumpro algum item pra melhorar a vida. Com essa correria toda que vivemos, as pequenas coisas gostosas acabam sendo deixadas de lado, dando margem pras bad vibes.

Espero que tenham gostado do post! Desafio vocês a criarem uma lista tipo essa pra colocar num lugar em que vejam a bendita todos os dias.

O que deixam vocês felizes?

Beijos

Anúncios

4 motivos que me fizeram gostar de Amores Imaginários

Sabe quando você não dá muita coisa pelo filme daí ele vem e te surpreende imensamente? Então, rolou esse caso com Amores Imaginários. Hoje vou listar quatro motivos que me fizeram adorar a produção e espero que eles também sejam suficientes pra convencer vocês a assistirem.

Antes de colocar meu poder de convencimento pra jogo, vou falar rapidamente sobre o filme. Amores Imaginários (Les Amours Imaginaires) é uma produção canadense de 2010, dirigida por Xavier Dolan, que além de diretor atua na película. Marie (Monia Chokri) e Francis (Xavier) são amigos que não se desgrudam um do outro. Mas com a chegada de Nicolas (Niels Schneider) à Montreal, a amizade da dupla começa a ficar abalada. O motivo é simples: os amigos se apaixonam pelo charmoso menino vindo do interior. A trama se desenvolve em meio ao triângulo amoroso, da obsessão da dupla por Nico (meu migo), do jogo de flertes e mostram bem aquelas fases que todo mundo passa quando se apaixona. No decorrer do filme, aparecem histórias reais e até meio curiosas de pessoas que sofreram por suas paixões.

lunettes-amores-imaginários-1#1 Fotografia

A fotografia do filme é uma atração a parte. Foi o que mais me chamou atenção logo de cara. O enquadramento das câmeras é incrível demais! A responsável pelas belíssimas imagens foi Stéphanie Anne Weber Biron. O cuidado com o aspecto é perceptível do início ao fim. O zoom e a câmera lenta são dois recursos muito utilizados. Confesso que rola um certo exagero no uso, mas a inserção deles em momentos específicos são as cerejinhas dos bolos de algumas cenas.

lunettes-amores-imaginários-2

#2 Trilha sonora

A trilha sonora juntamente com o item anterior são os pontos mais altos de A.I. As músicas que embalam o triângulo se encaixam também com a história toda que não tenho muito o que falar, só ouvir e ouvir. O som mais tocado durante o filme é Bang Bang interpretada por Dalida. Mas a trilha ainda conta com Sting, sinfonias de Bach, entre outros artistas. Uma dica: se deixe envolver pelas canções.

#3 Estética

O visual meio vintage, alternativo e kitsch dos personagens e dos cenários apaixonantes. O figurino que também foi assinado por Xavier é mais um componente maravilhoso e bem marcante do trio. É fácil perceber o cuidado nas escolhas tanto das roupas quanto dos ambientes nos quais as cenas se passam.

lunettes-amores-imaginários-3#4 Trama

A intensidade com que o filme retrata as dores e as delícias de se apaixonar é incrível. Com o andamento da história, é impossível não se envolver inteiramente com as tretas que acontecem. A ironia contida nos relacionamentos paralelos é mais um dos pontos altos da trama, já que os amigos apostam muito em Nicolas e não valorizam o amor comum, o mais alcançável, se assim posso dizer. Quem nunca? hahaha

lunettes-amores-imaginários-4pngÉ isso, gente! Esses foram os quatro motivos me fizeram não só gostar, como amar Amores Imaginários. Espero que quem ainda não assistiu tenha ficado com vontade. Ele está disponível no Netflix e no MegaFilmesHD.

Alguém já assistiu o filme? Bora conversar aqui nos comentários, mas claro, sem soltar spoilers sinistros pra quem não viu hahaha.

Beijos

Links maravilhosos do mês #4

Quantos anos durou o mês de maio?

Migos, esse mês demorou pra acabar e não foi lá muito legal pra mim. Fiquei mais longe aqui do blog, além enrolada na vida e na faculdade. Mas no fim sobrevivi ao quinto mês do ano. Deixando essas bad vibes de lado, hoje é dia de colocar pra jogo os nove links mais maravilhosos do mês na minha singela e humilde opinião.

Na lista da vez tem muitas ideias bacanas de faça você mesmo, wallpapers lindos pra deixar seus gadgets felizinhos, dicas de séries fotográficas, receitinha deli e mais um bando de coisas maravilhosas!

lunettes-links-maravilhosos-maio-2015

Como fazer quadros de Aquarela (Melhor Não Falar Nada) // Como transformar um espelho baratinho (Ricota Não Derrete) // Somos todos Frances Ha (Teoria Criativa) // 5 dicas sobre séries fotográficas (Primeira à Esquerda) // Wallpapers lindos (Design Love Fest) // O quarto fofo da Melina (Serendipity) // 14 curiosidades sobre os países menos conhecidos do mundo (Road For Two) // Ser solteira não é defeito (F-utilidades) // Receita de pão de queijo caseiro (Não Me Mande Flores).

Esses foram meus links queridos do longo mês de maio. Espero que curtam, leiam e compartilhem essas lindezas! ❤

Beijos

4 razões para comprar em brechós

Uma tarefa cada vez mais difícil hoje em dia é comprar roupa legal (leia-se boa e com um valor relativamente bom). Confesso que meus olhos já brilharam mais quando eu entrava nas lojas de departamento. Hoje em dia, acho que a equação qualidade das roupas X preço está decaindo cada vez mais. Mas ainda existe esperança nesse mundo!

lunettes-razões-para-comprar-em-brechós-1

Há dois anos, comecei a mudar meus hábitos de compra. Além de refletir bem mais na hora de levar uma peça pra casa, levo em conta vários outros fatores como a equação que falei ali em cima. Uma das mudanças mais significativas que tomei foi a de fazer compras em brechós. Migos, depois que você entra pra essa universo brecholeiro não consegue mais desapegar. Mas então, bora ver quais são as quatro razões para se comprar nesses lugares abençoados de bons achados.

lunettes-razões-para-comprar-em-brechós-2Este é um dos principais motivos pelo qual muitas pessoas passam a comprar itens em brechós. Afinal, quem não gosta de adquirir peças boas por um precinho mais camarada? Na semana passada, fui com uma amiga a um brechó aqui no subúrbio do Rio que vende roupas e acessórios por até 5 REAIS (farei post com as nossas compras em breve!). Uma maravilha! Mas é claro que nem todos os brechós e bazares tem valores tão simbólicos assim. Já fui em um que tinha peças custando até 300 conto, mas a justificativa é porque ele só vende peças seminovas e de grife nacionais e gringas (fui lá só pra olhar mesmo hahaha). Brechós beneficentes, de bairro e distantes das zonas mais caras da cidade costumam ter valores bem parceiros. São nesses que eu costumo focar na hora de garimpar.

lunettes-razões-para-comprar-em-brechós-3Adoro ir em algum brechó e encontrar peças que eu tenho certeza que não estão mais nas lojas. Rolam duas alegrias quando isso acontece: a primeira é que você está comprando uma roupa, em alguns casos por mais da metade do preço de quando a bonita estava na loja; a outra é que estando em um dia bom, você acaba encontrando aquele vestidinho da coleção verão 2010 daquela marca fofa porém cara que estava custando um rim na época do lançamento e que agora está acessível ao seu bolso. Mais um bônus maravilhoso das comprinhas brecholisticas!

lunettes-razões-para-comprar-em-brechós-4Como boa saudosista que sou, adoro artigos vintage. Sempre vou a algum brechó fico na busca de alguma peça mais velha uns dez anos que eu. Falando mais uma vez do fator preço, o valor de um item vintage em um brechó é quase sempre mais em conta do que em antiquários, por exemplo. Comprei um casaco lindão que parece ter saído de um desses luqui trend de blogueira de moda que deve ter no mínimo uns 28 pra 30 anos e paguei menos de R$4 nele, ou seja, <3. Minha próxima meta é encontrar uma dessas bolsa-saco (bucket bag) vintage por aí já que nas lojas só encontro lindas por mais de R$100.

lunettes-razões-para-comprar-em-brechós-5 Sei que ainda tem muita gente que ainda torce o nariz quando o assunto é roupa usada. Muitas vezes nós, habitantes desse planeta capitalista, compramos loucamente e não paramos pra pensar no lado negro dessa loucura toda: trabalho escravo, malefícios ao meio ambiente, durabilidade duvidosa… Adquirir produtos usados é uma opção para ir justamente na mão inversa dessa coisa toda. Não estou dizendo que não compro nada em fast fashion ou em outras lojas, pelo contrário, compro sim. Mas acho que ir em busca de roupas usadas (que trato como novas porque eu nunca as usei) é uma tentativa de não me deixar levar tanto por esse sistema maluco de consumo exagerado. A cultura dos artigos de segunda mão aqui no Brasil ainda não é como na Europa, onde os brechós tem uma outra imagem. Mas acredito que aos poucos estamos revendo nossos hábitos e que a partir daí a coisa vai começar a ser vista de outra forma.

Alguns bons links sobre o assunto:

O maravilhoso Guia de brechós aqui do Rio de Janeiro feito pela musa brecholeira Ju Sacramento <3.

Matéria do Diário do Nordeste sobre consumo consciente.

O post ficou giga, I’m sorry! Mas acho que ficou direitinho. A intenção foi mostrar pra vocês que comprar peças em brechós, além de fazerem um bem danado pro nosso bolso, ainda nos colocam no caminho pra consumir com consciência e sem pirar. Fazer compras nestes locais exige paciência e boa vontade, já quem nem todos estarão arrumadinhos, com as peças divididas… O segredo é procurar bastante pra encontrar aqueles achados da vida.

Pra finalizar, queria deixar uma célebre frase que escuto todos os dias dos vendedores do trem: “Comprar barato não é vergonha, é oportunidade.” hahahaha

Beijos

33 coisas que ninguém perguntou mas eu respondi

Adoro esses lances de tag e meme pra fazer no blog. Sempre que acho um(a) interessante tenho que responder, principalmente quando envolvem perguntas ou listas. Pois bem, encontrei a tag de hoje no blog Ensaio Sobre Mim da miga Debs, que a descobriu no Pe-dri-nha da querida Manie. Agora é a minha vez de responder as tais 33 coisas que ninguém me perguntou!

lunettes-33-coisasPor que você costumava levar bronca quando criança?

Porque eu era meio bagunceira, na real, ainda sou um pouco hahaha. Eu pegava todas as minhas bonecas pra brincar e depois ficava com preguiça de guardar, daí minha mãe sempre me dava umas bronquinhas básicas.

Qual foi a última vez em que você saiu sem rumo?

Olha, acho que nunca fiz isso na vida mas tô bem afim de fazer.

Três objetivos para seu futuro?

Estudar mais, colocar em prática alguns projetos e conhecer esse mundão.

O que você encontraria se abrisse a geladeira neste exato momento?

Um monte de legumes que não sou muito chegada, suquinho de pêssego <3, frutas, guloseimas pra beliscar em momentos aleatórios e mais um monte de coisas.

Qual tecnologia ocupa mais o seu tempo?

Com certeza, a internet. Fico conectada mais tempo do que deveria seja por diversão ou pra algo mais importante. Só sei que gasto vários momentos do meu dia vendo “as coisa tudo” nessa interwebz.

Uma coisa usada que você comprou.

Roupas (brecholeira <3) e livros.

Qual a primeira coisa que você faz ao acordar?

Checar a hora no celular pra ver se estou preparada pra acordar naquele momento hahaha.

Do que você precisa neste exato momento?

Tomar vergonha na cara e parar de adiar as coisas!

Qual foi a última coisa que você leu, ouviu ou assistiu que te inspirou?

Li uma frase do Eduardo Galeano que além de me inspirar, me fez refletir: “Al fin y al cabo, somos lo que hacemos para cambiar lo que somos”.

Um souvenir que você comprou ou ganhou.

Ganhei um bloco cheio de folhas coloridas que uma amiga trouxe de Natal.

Já morou em outro país além do Brasil?

Não, mas tenho vontade de morar em vários hahaha.

Você tem tatuagem?

Ainda não.

Qual foi a última coisa que você pesquisou no Google?

Como se escrevia “vosmicê” de forma certinha hahaha.

Qual a sua maneira de ser egoísta?

Quando não quero fazer uma coisa de jeito nenhum.

O que demora demais?

O ônibus pra eu voltar pra casa depois das 22:00, um boy magia aparecer na minha vida e minhas viagens por esse mundo.

A última vez em que você ficou acordada durante a noite toda?

Isso deve fazer muito tempo, tanto tempo que não consigo nem lembrar hahaha.

Qual comida que todo mundo ama mas que você odeia?

Biscoito de chocolate. Não gosto e digo que não sou obrigada.

O que você está vestindo agora? O que essa roupa diz sobre você?

Estou vestindo um short jeans e uma blusa listrada de azul com branco. Sinceramente, acho que essa roupa especificamente não diz nada hahaha.

Já fez amigos ou se apaixonou por alguém que você conheceu pela internet?

Fiz muitos amigos por esse internet linda mas nunca me apaixonei por ninguém pela web. Ao menos que eu lembre.

O que te faz perder o sono durante a noite?

Problemas e/ou coisas importantes que preciso fazer.

Qual foi a primeira coisa que você comprou com seu dinheiro?

Comprei roupas, acessórios e sapatos porque achei justíssimo! Mas não fiz a Becky Bloom e gastei a grana só nisso, pfvr!

O que tem na sua prateleira?

Muitos livros! Tantos que acabei criando uma prateleira feita de livros e revistas para colocar outros livros. Não sei se isso ficou muito claro, mas um dia mostro pra vocês hahaha.

Como você se acalma depois de um dia estressante?

Ficando deitada na cama, vendo coisas bonitas na internet e ouvindo boas músicas.

Escreva sobre algo que você quebrou.

Uma vez, quebrei um copo maravilhoso que comprei. Foi um episódio muito triste porque não sabia se ia encontrar um copinho exatamente igual na loja, já que quando fui lá não vi muitos. No dia seguinte fui até a loja e só tinha UM copo exatamente do mesmo jeito do outro. We Are The Champions foi a trilha desse momento de redenção.

O que você mais gosta de comer no café da manhã?

Não gosto tanto de comer no café da manhã prefiro beber. Adoro um bom chocolate quente (no inverno) e um iogurtinho de frutas vermelhas.

Como quer que sua vida de aposentada seja?

Quero curtir a vida adoidada com minha tchurma de migas sessentonas.

O que você leva em consideração ao votar em um partido político?

Geralmente, analiso mais o candidato do que o partido em si. Mas claro que a ideologia partidária conta e muito na hora de decidir o meu voto. Os posicionamentos da esquerda me apetecem mais, logo alguns partidos dessa corrente ganham minha atenção e pesquisa.

A religião é um fator importante na sua vida? Por quê?

Não diria a religião em si, mas Deus, com certeza é aquele parça que faz toda a diferença na minha vida.

Como está sua casa agora, limpa, suja?

Está limpa e arrumada na medida do possível.

Você não economiza quando o assunto é…

Comida e bolsas. Sempre costumo ser mais mão aberta na hora de comprar essas duas coisas.

Você separa o lixo para reciclagem?

Infelizmente não e me envergonho disso. Separar o lixo não é a tarefa mais difícil do mundo. Bora tomar vergonha nessa cara, Thamires!

Sua sobremesa favorita?

Mousse de maracujá <3.

Cabô galera! Animem-se e respondam a tag também! hahaha

Beijos